PF prende R$ 180 mil com assessor de candidato do PT

Publicado: setembro 14, 2014 em Notícia, Política

IMG_7391-0.JPG

Sinceramente, não sabemos o que pode acontecer no cenário de corrupção no nosso tão sofrido país, quando pensamos que essas mazelas terá um fim, ai vem novas notícias na TV e nos jornais.
Agora pra completar essa maldição de corrupção já temos outra notícia agora provável compra de voto, na veja encontramos mais uma notícia sobre este assunto, ministério Público suspeita de compra de votos no interior do Piauí. Além do crime eleitoral, os investigadores apuram lavagem de dinheiro e uso de documento falso.
A Polícia Federal (PF) assumiu a investigação da apreensão de 180.000 reais em dinheiro vivo encontrados com um assessor parlamentar do senador Wellington Dias (PT), candidato favorito ao governo do Piauí. O Ministério Público suspeita que a quantia fosse usada para compra de votos no interior do Estado. Além do crime eleitoral, os investigadores também apuram lavagem de dinheiro e uso de documento falso. Dias nega envolvimento no caso.

Dilma Rousseff candidata a reeleição, disse ter “mãos limpas”

Ex-diretor da Petrobras delata políticos em depoimentos à PF

É hora de lembrar aquela tanta dificuldade da CPI da Petrobras

Santader enviou ao cliente através do extrato ao cliente, de quer o sucesso eleitoral da presidente Dilma Rousseff irá piorar a economia do Brasil.

Os 180.000 reais foram encontrados nesta quinta-feira pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante uma blitz na BR-242 em Barreiras (BA). Os malotes com notas de 100 reais estavam escondidos sob o banco traseiro de um carro Palio prata. O dinheiro foi apreendido.
A Procuradoria Regional Eleitoral no Piauí passou a acompanhar as investigações, a cargo da PF na Bahia. Os procuradores eleitorais solicitaram
A apreensão dos 180.000 reais na detenção do motorista de Dias foram explorados no horário eleitoral na TV no Piauí na noite desta sexta-feira. A campanha do governador Zé Filho (PMDB) apresentou o caso nas manchetes dos jornais locais e disse que há suspeita de “compra de votos”. O petista rebateu dizendo que os adversários estão “desesperados” e usam de “baixaria e denuncismo”. Ele também divulgou nota pública negando ser dono do veículo ou da quantia apreendida. Segundo Dias, seu motorista está de férias e fazia uma “viagem pessoal”. Ele afirmou que cabe “unicamente aos envolvidos o esclarecimento dos fatos”.

Givaldo Luiz
Fonte: Veja
Editado: Por AlagoasAtual

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s